"As melhores e mais bonitas coisas neste mundo não podem ser vistas nem ouvidas, mas precisam ser sentidas com o coração".

Helen Adams

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO



Quando apareceu o Programa PROINFO e também recebi orientações sobre sua organização e estrutura, achei interessante. Mas, naquele momento pensei mesmo foi nas contribuições que as máquinas trariam para as escolas. Quando veio o cadastramento e adesão para os cursos, nunca imaginei que tivesse essa magnifica organização. Fiquei muito contente em participar da primeira etapa (curso de 40 horas), aprendi muito. E gora estou tendo a oportunidade de complementar a base inicial dos conhecimentos relacionados a tecnologia. Espero nesta segunda etapa enriquecer meus conhecimentos, trocar experiências e quem sabe, ir mais além. Pois construi o meu blog na primeira etapa, o qual me auxiliou muito no trabalho didático e nas atividades com meus alunos.

TROCA DE EXPERIENCIAS
Neste terceiro momento presencial do curso, pudemos nos aprimorar e até avaliar nossa prática didática e uso das TICs através dos relatos dos colegas. Conhecemos mais de perto como atuam as escolas do município e também percebemos a construção de conhecimento a partir das dificuldades encontradas.
No relato de experiência, como atividade individual a partir dos trabalhos com projetos, apenas a professora Benigna trouxe sua experiência e por sinal relatou as dificuldades e os avanços no trabalho com as TICs durante a realização do projeto.
Trabalhar com projetos não é tarefa fácil, porém é preciso pensar sempre nos bons resultados. Assim diz Roberto Shinyashiki: “Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado”.
Como professora e cursista busco inovar sempre meu aprendizado acreditando que as maiores dificuldades nos proporciona grandes vitórias.
Solidão, 07 de outubro de 2009.

FÓRUM 2 - "Educação e Tecnologia "


Quando se fala em inserção da escola na sociedade da informação e do conhecimento, nós professores pensamos logo em conteúdo sistemático, trabalhado no dia a dia ou até mesmo nas orientações e informações que a criança ou o aluno recebe constantemente.
Tratando-se de tecnologias, pensamos ainda em computadores ou internet, a mídia dos nossos alunos. Vale salientar que pensar em informação e conhecimento no mundo da tecnologia é pensar bem mais além? Nos livros usados cotidianamente, no lápis, no quadro de giz, nas atividades realizadas, por mais fácil que seja, e expressão do conhecimento que o aluno já possui adquirido através dessas tecnologias.
Faze-se necessário, aperfeiçoar nossos conhecimentos no sentido de produzir significado produtivo. Buscar informações que permitam o aluno ou professor resolver os problemas do cotidiano, compreender o mundo e atuar na transformação de seu contexto.
Vive-se numa sociedade onde a informação e o conhecimento estão ligados ao processo de evolução da humanidade, constata-se a presença marcante de descobertas, inovações e avanços, estreitamente relacionados ao espírito aventureiro, à inquietude, ao inconformismo e à capacidade inquisitiva dos seres humanos.
Assim, nos aconselha Dowbor, L (2001):
“As tecnologias são importantes, mas apenas se soubermos utilizá-las. E saber utilizá-las não é apenas um problema técnico.”
Acredita-se que a educação só consegue bons resultados quando se preocupar com a geração de experiências de aprendizagem, criatividade para construir novos conhecimentos e habilidades para saber “acessar” fontes de informação sobre os mais variados assuntos. E a informação digital não é apenas a internet, são todas as tecnologias que estão ao nosso dispor. Atualmente, as tecnologias ganham espaço no contexto escolar, começando pela biblioteca. A sala de tecnologias esta composta de DVD, equipamento de som, vídeo, radio, câmara digital, filmadora e computador.

HOMENAGEM AO IDOSO


ALUNOS DA 6ª SÉRIE NA VISITAÇÃO AO LAR DO IDOSO

Homenageamos a 3ª Idade, a maravilhosa idade da sabedoria, das experiências vividas e do amor desprendido dos avós.

Aprenda a curtir seus Anos Dourados

Idoso é quem tem o privilégio de viver uma longa vida... velho é quem perdeu a jovialidade.

A idade causa a degenerescência das células... a velhice causa a degenerescência do espírito.

Você é idoso quando sonha... você é velho quando apenas dorme.

Você é idoso quando ainda aprende... você é velho quando já nem ensina.

Você é idoso quando se exercita... você é velho quando somente descansa.

Você é idoso quando tem planos... você é velho quando só tem saudades.

Para o idoso a vida se renova a cada dia que começa... para o velho a vida se acaba a cada noite que termina.

Para o idoso o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida... para os velhos todos os dias parecem o último de uma longa jornada.

Para o idoso o calendário está repleto de amanhãs... para o velho o calendário só tem ontens.

Que você, quando idoso, viva uma vida longa, mas que nunca fique velho.
(Autor Desconhecido)

PROJETO: COMO VIVEM OS IDOSOS DE NOSSA COMUNIDADE


Projeto elaborado e vivenciado pelos alunos da 6ª série, turma B, disciplina de Língua Portuguesa Profª. Lindinalva Almeida da Escola Municipal José Gonçalves do Nascimento. O projeto foi vivenciado em cinco etapas distintas entre estudo, análise, pesquisa e debate em sala de aula e atividades extra-escolar.
1ª Etapa: Estudo de textos para aprofundamento e pesquisa on-line.
2ª Etapa: Pesquisa de Campo – visita aos idosos de nossa cidade e pesquisa.
3ª Etapa: Tabulação dos resultados da pesquisa de campo e construção dos gráficos.
4ª Etapa: Organização da visita ao Lar do Idoso da cidade vizinha e coleta de alimentos não perecíveis para doação. Organização de trechos bíblicos e as respectivas apresentações. Embrulho de presentes para os idosos.
5ª Visitação ao Lar do Idoso – Tabira/PE.

Descobertas: No Lar do idoso visitado, encontram-se cinco idosos deste município, os quais ficaram muito emocionados quando conversavam com os alunos.

Agradecimentos: Ao professor Mauricio que contribuiu com as atividades da área de matemática, num contexto interdisciplinar e a Secretaria de Educação por dispor do transporte para a visitação.

domingo, 20 de setembro de 2009

QUEM SOU COMO PROFESSOR E APRENDIZ?


Sou educadora há 20 anos e a cada dia me deparo com novas oportunidades de aperfeiçoamento da minha prática pedagógica. Diante das inovações tecnológicas, mediadoras do ensino e aprendizagem dos professores e alunos, sinto muita necessidade de estar sempre antenada e disposta a buscar mais informações e, contudo uma aprendizagem significativa, este é o maior motivo de cursar o TIC.
Atualmente, já trabalho com meus alunos utilizando novas metodologias de ensino com tecnologias antes desconhecidas no espaço de sala de aula, como por exemplo: TV, DVD, som, computador/internet, entre outros. Trabalho até com teleaulas.
Os cursos do proinfo têm me proporcionado o aprimoramento do uso adequado dessas e outras tecnologias, tanto na sala de aula quanto na preparação e formação dos meus alunos, especialmente quando se trata de preparar o aluno para enfrentar a vida dentro e fora da escola.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

SEMANA DA PÁTRIA


Pátria Minha
Vinicius de Moraes


A minha pátria é como se não fosse, é íntima
Doçura e vontade de chorar; uma criança dormindo
É minha pátria. Por isso, no exílio
Assistindo dormir meu filho
Choro de saudades de minha pátria.

Se me perguntarem o que é a minha pátria, direi:
Não sei. De fato, não sei
Como, por que e quando a minha pátria
Mas sei que a minha pátria é a luz, o sal e a água
Que elaboram e liquefazem a minha mágoa
Em longas lágrimas amargas.

Vontade de beijar os olhos de minha pátria
De niná-la, de passar-lhe a mão pelos cabelos…
Vontade de mudar as cores do vestido (auriverde!) tão feias
De minha pátria, de minha pátria sem sapatos
E sem meias, pátria minha
Tão pobrinha!