"As melhores e mais bonitas coisas neste mundo não podem ser vistas nem ouvidas, mas precisam ser sentidas com o coração".

Helen Adams

quarta-feira, 31 de março de 2010

FELIZ PÁSCOA



















Páscoa é dizer "sim" ao amor e a vida; é investir na fraternidade, é lutar por um mundo melhor, é vivenciar a solidariedade.
Stela Maris Blandino

O significado da Páscoa...
A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.
Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.
No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.
A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição, é renascimento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade!

sexta-feira, 26 de março de 2010

PROJETO MÚSICA E POESIA: ESSÊNCIA DA VIDA


A Escola Nossa Senhora de Lourdes e os Professores do Programa TRAVESSIA apresentaram o projeto MÚSICA E POESIA: ESSÊNCIA DA VIDA em grande estilo. Além da participação dos alunos das turmas regulares da escola, tiveram a presença da turma do travessia 2010 acompanhado pela professora e vice-prefeita do município Neta, dos alunos da Escola José Gonçalves do Nascimento, da supervisora Maria Sineide Paz e participação dos poetas Antonio Bujão, João Morais e Zé Rodrigues. Participaram também grupo de dança organizado pelo Professor Wilson “Maculelê”, grupos de dança de rua “Talentos de Rua” e “Dança de Rua Kids” organizado pelo prof. Tony.

O momento de abertura foi uma graça, o pastor Moab fez um momento de reflexão relatando fatos narrados na bíblia sobre a música. O grupo de Louvor Selon kds e o grupo de dramatização “O Palhaço” focalizaram o valor da música gospel em nossa vida. A Banda Unidos do Forró fez todo acompanhamento juntamente com os cantores e compositores da nossa cidade Silvinho, Demar e Roberto Carlos do Norte.
Os professores Márcio e a Professora Lindinalva agradecem a todos pela colaboração, pela presença e participação.

quinta-feira, 25 de março de 2010

O PCCS - PISO SALARIAL


E a luta continua...
Vamos lutar pelos direitos dos servidores em educação e pelo que se é posto em leis. Ora, se as leis são feitas, aprovadas e sancionadas para serem cumpridas, porque se buscar as “brechas”? Numa gestão democrática não precisamos que sejam “bonzinhos ou boazinhas”, que não seja visto o lado positivo de nível profissional e benefícios, mas que seja respeitado o direito comum de todos, principalmente o de opinar. As sugestões geram conflitos, porém podem gerar também negociações e contentamentos unânimes. Somos profissionais qualificados. Mas... o que aprendemos com essa qualificação: apenas dar aula? Onde está o senso crítico, o crescimento pessoal, humanístico, moral e de valor?

sábado, 13 de março de 2010

TCE DE PERNAMBUCO ORIENTA PREFEITURAS SOBRE O PISO SALARIAL PARA PROFESSORES

Tribunal de Contas do Estado - TCE envia às prefeituras ofício-circular sobre piso salarial dos professores

Por sugestão do Ministério Público de Contas, o TCE vai remeter ofício-circular a todas as prefeituras do Estado com o voto do conselheiro Carlos Porto sobre o pagamento do piso salarial dos professores. A resposta do TCE vale para todas as prefeituras de Pernambuco e foi redigida nos seguintes termos:1º) O pagamento do piso nacional salarial dos professores deve ser observado a partir de janeiro de 2009 (Lei Federal 11.738/08). 2º) Até que o STF se manifeste sobre o mérito da ADIN nº 4167, que questiona a constitucionalidade da citada lei alegando que a União não pode determinar o valor que os Estados e os Municípios deverão pagar aos professores, nenhum docente pode ganhar menos que o piso salarial nacional.3º) Entenda-se como remuneração o vencimento básico acrescido de todas as vantagens (gratificações e adicionais) que não tenham natureza indenizatória. 4º) Se as gratificações de localização e pó de giz, por exemplo, não tiverem natureza indenizatória, podem ser consideradas na composição do piso. Já os qüinqüênios, por serem remuneratórios, são considerados para compor o piso.5º) Para os profissionais de magistério com jornada inferior a 40 horas semanais, o piso deve ser calculado de forma no mínimo proporcional. Para um professor de nível médio com uma jornada semanal de 20 horas, por exemplo, o valor da remuneração não poderá ser inferior a 50% do piso (artigo 2º, parágrafo 3º, da citada lei). 6º) A partir de janeiro de 2009, o valor do piso salarial será de R$ 950,00 (novecentos e cinqüenta reais). E o primeiro reajuste no valor do piso só deve ocorrer em janeiro de 2010. 7º) Se a partir de janeiro de 2009 a remuneração do professor foi inferior a R$ 950,00, deve-se apurar a diferença entre o que ele ganhava e o valor do piso. Em seguida, adiciona-se à remuneração deste professor 66,66% (dois terços) desta diferença, a contar de janeiro de 2009.8º) Em 2010 o piso sofrerá um novo reajuste e logo a partir do mês de janeiro o município é obrigado a pagar aos professores este novo valor, que ainda não foi definido pelo Governo Federal.


Manchete da Radio Educadora AM 1470Kh
Blog:educadoraam.blogspot.com

quinta-feira, 11 de março de 2010

CNTE orienta sobre diretrizes de carreira

Image O objetivo principal deste Caderno de Educação consiste em subsidiar o trabalho de formulação/ adequação dos planos de carreira nos estados e municípios – base de atuação da CNTE.

Machete completa no Site: www.cnte.gov.br

PISO SALARIAL PARA PROFESSORES


Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação divulga manchete em seu site: www.cnte.org.br

10 DE MARÇO - Dia de Mobilização nos Estados e Municípios

A semana será importante no encaminhamento de ações em defesa do Piso. Diante das dificuldades de implementação da Lei 11.738/08 nos estados e municípios, será ampliada a luta pelo PSPN e, em conseqüência, pela valorização da carreira dos profissionais da educação.

No dia 4 de março será realizada uma reunião para definir as estratégias de lutas política e jurídica pelo PSPN (Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério Público em Educação Básica) E as Assessorias Jurídicas e os representantes das Entidades nos processos de negociações do Piso e da Carreira estão convocados a trabalhar para garantir o cumprimento da Lei.

Os encaminhamentos servirão de base à Campanha de Mobilização pelo Piso, neste ano, a serem deliberados na reunião do Conselho Nacional de Entidades, no dia seguinte, 5 de março. O Piso salarial nacional é uma reivindicação histórica da CNTE, por isso a luta por sua implementação é uma questão de ordem.

Noticia publicada no site da CNTE

Atenção!!!!!!

"Por que se preocupar com o que as pessoas pensam, se a maioria sequer pensa ou pensam em si próprio."
Flávio Samadhi

"Não se preocupem com o dia de amanhá, pois o dia de amanhà terá suas preocupações.
Carmem Seib

segunda-feira, 8 de março de 2010

DIA DA MULHER


M DE MULHER

Seus Malabarismos Mágicos Manipulam Marionetes.
Meninas, Mães, Madres, Marquesas e Ministras.
Madalenas ou Marias.

Marinas ou Madonas.
Elas são Manhãs e Madrugadas.
Mártires e Massacradas.
Mas sempre Maravilhosas, essas Moças Melindrosas.
Mergulham em Mares e Madrepérolas, em Margaridas e Miosótis.
E são Marinheiras e Magníficas.
Mimam Mascotes.
Multiplicam Memórias e Milhares de Momentos.
Marcam suas Mudanças.
Momentâneas ou Milenares, Mudas ou Murmurantes,
Multicoloridas ou Monocromáticas, Megalomaníacas ou Modestas,
Musculosas, Maliciosas, Maquiadoras, Maquinistas,
Manicures, Maiores, Menores, Madrastas,
Madrinhas, Manhosas, Maduras, Molecas,
Melodiosas, Modernas, Magrinhas.
São Músicas, Misturas, Mármore e Minério.
Merecem Mundos e não Migalhas.
Merecem Medalhas.
São Monumentos em Movimento, esses Milhões de Mulheres Maiúsculas.

MULHERES QUE MARCARAM HISTÓRIA


Rachel de Queiroz (1910 - 2003)
Nascida numa família de intelectuais no dia 17 de novembro de 1910, em Fortaleza (CE), Rachel de Queiroz foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras, em 1977. Era prima do escritor José de Alencar e teve como tataravô Bárbara Pereira de Alencar, uma das líderes da revolta republicana deflagrada no Nordeste em 1817.

Maria Bonita
(1911 - 1938)
Um dia do ano de 1930, passando por Jeremoabo, na Bahia, Lampião deparou-se com Maria Déia, uma jovem de 19 anos, de cabelos e olhos escuros e dentes tão brancos que chegavam a brilhar. Com o consentimento da mãe, que não gostava do marido da filha � Maria já era casada �, ele a levou para o sertão. Admirado com a beleza dela, passou a chamá-la de Maria Bonita. Formaram o casal mais unido e temido do sertão. Reza a lenda que o cangaceiro Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, tinha um harém de 17 moças, como uma espécie de califa do sertão. Mas a verdade é que só Maria Bonita teve o coração do temido Rei do Cangaço, um homem que matava e roubava pelos confins do Nordeste nos anos 20 e 30. Ela morreu cedo, mas viveu o suficiente para tornar-se um dos mais célebres personagens da História do Brasil. Sua rotina incluía tarefas como pegar em armas e fugir da polícia. A história conta que só ela era capaz de domar a crueldade do Rei do Cangaço. Ficaram juntos até o fim e morreram numa emboscada armada pela polícia, em 1938.

Se estivesse viva, Carmen Miranda teria completado 100 anos em fevereiro. O sucesso da Pequena Notável fora do Brasil foi tanto que ela chegou a ser a artista mais bem paga de Hollywood na década de 40, deixando sua marca na calçada da fama (09.02.1909 a 05.08.1955)


Símbolo sexual e estrela maior de Hollywood, Marilyn Monroe foi encontrada morta aos 36 anos, vítima de overdose – e até hoje paira o mistério: a atriz cometeu suicídio ou foi vítima de assassinato? Abandonada pela mãe, Marilyn foi criada em orfanatos, fez 33 filmes e foi casada três vezes (01.06.1926 a 05.08.1962).

Grace Kelly ganhou o Oscar de melhor atriz em 1955 pelo filme “Amar é sofrer”, de George Seaton; tornou-se famosa mundialmente fazendo filmes de Alfred Hitchcock, e mais ainda quando se tornou princesa de Mônaco, casando-se em 1956 com o príncipe Rainier (12.11.1929 a 14.09.1982).


Considerada a maior cantora brasileira de todos os tempos, Elis Regina, a Pimentinha, como era conhecida, foi encontrada morta aos 36 anos em seu apartamento nos Jardins, São Paulo. Sua morte foi chorada por 25 mil fãs durante o velório no Teatro Bandeirantes, palco de seu maior sucesso com o show “Falso Brilhante" (17.03.1945 a 19.01.1982).

sábado, 6 de março de 2010

Projeto: PAINEL DA IDENTIDADE


Justificativa: O projeto a ser realizado segue instruções e orientações da primeira unidade do livro de português: O narrador e apresenta situações em que a linguagem oral, linguagem escrita, leitura e produção de textos se inter-relacionam de forma contextualizada, são lingüisticamente significativos em que faz sentido ler para escrever, escrever para ler, ler para decorar, escrever para não esquecer, ler em voz alta em tom adequado. Com o propósito de ampliar o repertório de leitura agregada ao gênero textual biografia abordando a identidade do aluno, pretende-se fomentar nos educando a iniciativa e prazer de ler, produzir e construir eixos contribuintes para a formação de cidadania, ampliando seus horizontes, trocando experiências, exercitando sua vivência e crescendo como ser humano e cidadão consciente e valorizado.
Objetivos:
*Reconhecer a importância do tipo e gênero de texto para a nossa vida.
*Identificar a linguagem aplicada gênero textual biografia.
*Visitar a biblioteca para conhecer obras de poetas consagrados com as respectivas biografias.
*Utilizar a INTERNET para pesquisar e aprofundar os dados dos poetas lidos e trabalhados:Vinícius de Moraes, Cecília Meirelles, Manoel Bandeira, Mário Quintana, Carlos Drumond de Andrade,João Cabral e Melo Neto.
*Ler e expor material (se possível) de publicações destes autores nos corredores da escola.
*Fomentar nos educandos a iniciativa de buscar os respectivos poetas para leitura.
*Valorizar a história de vida de cada um com ênfase nas pessoas idosas.
*Elaborar a autobiografia, partindo de biografias de autores mais lidos ou conhecidos,
preferencialmente os relacionados acima, bem como as de alguns artistas plásticos.
*Ampliar o repertório de leitura a partir das biografias dos autores da exposição e outros,como: Ziraldo, Monteiro Lobato e Ruth Rocha.
*Confeccionar um painel mural para exposição na escola das autobiografia dos alunos.


Desenvolvimento:
o Introduzir o conceito a partir do uso do dicionário com ênfase no seu significado.
o Análise de uma biografia de um autor bem conhecido (linguagem, estilo de escrita e funçãosocial) em retroprojetor, cartaz, datashow ou no quadro de giz.
o Solicitar que os alunos entrevistem uma pessoa, preferencialmente suas mães e ou seus avóspara que a partir dos dados elaborem o texto biográfico.
o Revisão do texto a partir de um segmento em cada momento (estrutura, coesão, ortografia,pontuação, elementos conectivos).
o Pesquisar e comparar biografias dos poetas fazendo paralelo entre a biblioteca e a pesquisa da INTERNET.
o Realizar leituras compartilhadas de obras dos poetas pesquisados, bem como as biografiasde alguns artistas plásticos mais conhecidos.
o Escrever a autobiografia, ler para seus familiares e para a classe (autobiógrafo).
o Exposição do material literário nos corredores da escola para que outros alunos tenham acesso.
o Apresentação de uma ficha, previamente preparada, xeroca ou mimeografada para os alunos completar ou responder fazendo seu auto-retrato.
o Organização do contexto autobiográfico.
o Revisão do contexto produzido das autobiografias.
o Organizar os relatos, em folha especifica, e ilustrar se possível com a foto ou outro tipo de gravura que identifique a personalidade de cada um.
o Confeccionar os cartões da autobiografia, individual, para produzir o mural painel.

Produto Final:

o Montagem do mural painel com o material produzido e exposição nos corredores da escola.